Campo de busca

Post destaque 1

Post destaque 1
Maquiagem para pele negra

Post 2

Post 2
Dica de passeio: cachoeiras em Conceição do Mato Dentro!

Post 3

Post 3
A elegância das capas!

Post 4

Post 4
Tendência: Strappy Bra!

Post 5

Post 5
Uber: o que você precisa saber sobre o aplicativo que está mexendo com BH!

Dica de leitura: Eu sou o mensageiro

13 junho 2013
Quem me segue no instagram (@thaismnlima) já deve ter percebido que uma das coisas que eu mais amo é ler. Esse ano, especialmente, tenho dedicado um tempo considerável à essa paixão e, consequentemente, descobri muitos títulos incríveis que vou dividir com vocês por aqui de tempos em tempos. Um deles, foi o 'Eu Sou O Mensageiro' do mesmo autor de 'A menina que roubava livros': Markus Zusak.


Páginas: 318
Editora: Intrínseca
Sinopse: Ed Kennedy leva uma vida medíocre, sem arroubos. Trabalha, joga cartas com cúmplices do tédio, apaixona-se por uma amiga que dorme com todos os vizinhos do subúrbio e divide apartamento com um cão velho. O pai alcoólatra morreu há pouco; a mãe parece desprezá-lo.

Certo dia, ele impede um assalto a banco e é celebrizado pela mídia. O ato heróico tem conseqüência. Logo depois, Ed recebe enigmáticas cartas de baralho pelo correio: uma seqüência de ases de ouros, paus, espadas, copas, cada qual contendo uma série de endereços ou charadas a serem decifradas. Após certa hesitação, rende-se ao desafio. Misteriosamente levado ao encontro de pessoas em dificuldades, devassa dramas íntimos que podem ser resolvidos por ele. Uma mulher é estuprada diariamente pelo marido, enquanto uma senhora de 82 anos afoga-se em solidão, à espera do companheiro, morto há mais de meio século.

A ele parece caber o papel do eleito, do salvador. Convencido disso, segue instruções e se perde entre ficções de estranhos e sua própria, embaçada, realidade. A certa altura pergunta-se: "Eu sou real?" Markus Zusak cria um personagem comovente capaz de confrontar o mistério e, por meio da solidariedade, empreender um épico que o levará ao centro de sua própria existência.




Já há algum tempo que o romance predomina nas minhas leituras, e ler esse livro foi o que eu precisava pra dar uma variada no gênero... 
A história é narrada pelo próprio protagonista de uma forma bem divertida e numa linguagem do cotidiano. E apesar dos toques de humor, a trama nos oferece, também, momentos de emoção e suspense nos quais você se vê torcendo pela missão do Ed. Pra mim, uma das coisas mais legais na história é o fato de que os personagens são pessoas comuns, reais, e imperfeitas, cada uma com mensagens incríveis de vida. Pessoalmente, adoro histórias bem humoradas, mas que me fazem refletir minha própria vida. Recomendo muito pra quem está a procura de um enredo original! (:

xoxo :*

Nenhum comentário:

Postar um comentário